Festival F

  • iconografia guitarra
  • Mão Morta

  • sexta-feira, 1 SET 2017 -22H45 • Palco Sé

Ao longo das últimas três décadas, os Mão Morta têm tido sempre uma palavra a dizer no rumo do rock em Portugal. Com uma vasta discografia, a banda de Braga dividiu opiniões e criou hinos geracionais.
"Mão Morta", o álbum de estreia (1988), foi marcado pelo aplauso da imprensa, a adesão aos concertos que se sucederam e até os elogios de Nick Cave. Em apenas quatro anos os Mão Morta editaram mais três álbuns, o melhor, na opinião de muitos fãs, guardou-se para o fim destes quatro anos: "Mutantes S.21" (1992).

Desde então os Mão Morta lançaram 13 discos, têm percorrido o país, criaram uma base de fãs que se estende além-fronteiras, provando sucessivamente o seu estatuto na música portuguesa.
Recentemente, a banda foi desafiada pelo Theatro Circo a pensar um espectáculo para o encerramento das comemorações dos seus 100 anos daquele espaço, em Abril de 2016. Para este convite, surge a ideia de convidar o Remix Ensemble explorando a faceta mais experimental e contemporânea dos Mão Morta, e o Telmo Marques para os seus arranjos.

Ainda em 2017 comemora-se os 25 anos do lançamento do disco Mutantes S.21 que dá o mote para a concepção de um espectáculo limitado e especial. Para este espectáculo foram convidados 15 ilustradores para criarem um trabalho alusivo a cada um dos temas que serão apresentados ao vivo. Sobre estas ilustrações, João Martinho Moura, conhecido artista de arte digital, desenvolverá um trabalho de visuais, actuando em tempo real com a banda.

A par destes espectáculos - Mão Morta + Remix Ensemble e 25 Anos de Mutantes S.21 – os Mão Morta continuam a revistar o repertório que lhes deu o estatuto de uma banda de culto e é assim que chegam ao Festival F.

Faro • 31 Ago a 2 Set

Vila Adentro_Faro

Bilheteira