Festival F

  • iconografia guitarra
  • Rui Veloso

  • sexta-feira, 1 SET 2017 -23H30 • Palco Ria by Forum Algarve

Cantor, compositor e guitarrista, começou a tocar harmónica aos seis anos. Mais tarde deixar-se-ia influenciar por B.B. King e Eric Clapton, e lançou, com vinte e três anos, o álbum que o projectou no panorama da música nacional, "Ar de Rock". Dele fazia parte a faixa "Chico Fininho", um dos maiores sucessos da obra de Rui Veloso e de Carlos Tê, seu letrista.

Entre os seus restantes sucessos fazem parte “Porto Sentido”, “Não Há Estrelas No Céu”, “Sei de Uma Camponesa”, “A Paixão (Segundo Nicolau da Viola)” e “Porto Covo”.

Na década de 1990 integrou o projecto Rio Grande, formado por Tim, João Gil, Jorge Palma e Vitorino, num estilo de música popular com influências alentejanas que alcançou uma considerável popularidade. Em 2000 lançou a compilação O Melhor de Rui Veloso - 20 anos depois, seguindo-se um disco de tributo dedicado ao seu álbum de estreia: 20 anos depois - Ar de Rock. Em 2003, a mesma formação dos Rio Grande, mas sem Vitorino, voltou a juntar-se no projecto “Cabeças no Ar”.

Regressou aos discos de originais, em 2005, com “A Espuma das Canções”. Em 2006 comemorou vinte e cinco anos de carreira, ocasião brindada com três concertos, dois no Coliseu do Porto e um no Pavilhão Atlântico. Em 2008 colaborou com a banda Per7ume no tema Intervalo, que foi um record de vendas nacional. Em 2009 lançou o álbum Rui Veloso ao Vivo no Pavilhão Atlântico. No ano de 2010, o Rui Veloso, conhecido como "Pai do Rock Português" comemorou 30 anos de carreira com concertos no Coliseu de Lisboa e no Coliseu do Porto, esgotando ambos.

Faro • 31 Ago a 2 Set

Vila Adentro_Faro

Bilheteira